Jogadores optam EPL; PEA mal nasceu e já morreu

Jogadores optam EPL; PEA mal nasceu e já morreu

Jogadores vencem braço de ferro contra a PEA

Jogadores de seis equipes que fazem parte da PEA, decidiram por competir na ESL Pro League. Tudo começou quando a PEA, tentou proibir que os players jogassem o torneio da Electronic Sports League nos Estados Unidos e diante disso, ter reinado absoluto no continente norte-americano. Scott "SirScoots" Smith (jornalista escolhido para representar os jogadores) divulgou um release onde informa que os jogadores da Cloud9, Counter Logic Gaming, Immortals, NRG eSports, Team Liquid e TSM votaram contra a liga da PEA em favor da EPL.


Hiko e companhia continuaram na ESL Pro League esse ano | Foto por HLTV.org

O primeiro anúncio da liga da PEA surgiu em setembro do último ano e depois de um longo período de silêncio, a confusão começou. A briga entre a PEA e a EPL explodiu mesmo em dezembro, quando SirScoots lançou uma carta aberta ao público. A confusão não parou por ai e Sean "[email protected]" Gares foi demitido da TSM, depois que o dono da equipe - Andy "Reginald" Dinh, alegou que a confusão manchou o nome da sua organização. Lembrando que Gares foi escolhido juntamente com n0thing e Hiko como representante dos jogadores. 

Veja o que SirScoots disse sobre o resultado final: "Os jogadores de CS:GO da CLG, Cloud9, Immortals, NRG, Team Liquid e Team SoloMid, decidiram por unanimidade, competir na ESL Pro League (EPL) em vez da Professional Esports Association (PEA) - um liga fundada e operada pelos proprietários das equipes supracitadas. Enquanto os jogadores fizeram uma clara escolha, eu quero reiterar em meu nome e em nome dos mesmos, que apreciamos todos os esforços que as equipes da PEA fizeram para esta indústria. É importante que as equipes sejam capazes de gerir os seus negócios de uma forma financeiramente viável - para todos - e envolver-se em um diálogo transparante e aberto como um todo. Os jogadores, as equipes e as ligas podem trabalhar em conjunto. A decisão aqui é um grande passo para que isso aconteça no futuro."

O que irá acontecer no futuro, não sabemos, mas podemos esperar que os donos das organizações, não irão deixar essa história morrer e em breve, mais capítulos sobre essa confusão.