Pré-IEM com paiN Tittu

Pré-IEM com paiN Tittu

Saiba um pouco sobre a preparação da paiN para a IEM São Paulo.

Em nossa segunda entrevista com as equipes participantes do Global Challenge São Paulo, trazemos hoje um bate-papo que tivemos com o jogador Taylo "Tittu" Madeira, Top Solo da paiN Gaming e que é considerado como um dos melhores de sua posição.

Para início de conversa você poderia se apresentar para a nossa comunidade, falando um pouco sobre sua vida pessoal e também como você iniciou sua carreira no League of Legends.

paiN Tittu: Olá meu nome é Taylo Madeira, eu sou o solo top da paiN Gaming e estou cursando o 4º ano de Engenharia da Computação. Comecei a jogar League of Legends em 2009 com uns amigos da minha cidade. Inicialmente não queria jogar, eu falava mal do LoL o tempo inteiro sem ao menos ter jogador, mas depois que eu experimentei o game não consegui mais largar. 

Das principais equipes de nosso cenário o paiN Gaming foi a única não sofreu com modificações desde Agosto de 2012. Você acha que a manutenção da lineup pode ser considerada como um dos principais fatores para explicar o fato da equipe se manter no topo durante tanto tempo?

paiN Tittu: Eu acredito que sim, pois nós temos um entrosamento muito bom e sem dúvida isso se dá pelo tempo que jogamos juntos, além de que o Kami, Thulio, Mit e brTT são players excepcionais.

Com um pouco mais de 10 títulos, a sua equipe, junto com a extinta vTi Ignis, foi uma das que mais levantaram o caneco em 2012. Quais são as expectativas da paiN para esta temporada e o que vocês planejam fazer para obter o mesmo sucesso do ano passado em 2013?

paiN Tittu: Nossas expectativas são as melhores, é claro. Sempre em busca do primeiro lugar. Não importa em qual campeonato estamos participando, vamos continuar com o mesmo plano de treino que nós tinhamos em 2012.

Das oito vagas para a IEM São Paulo, apenas três foram verdadeiramente preenchidas. Com exceção das equipes brasileiras e a francesa Millenium, as outras equipes classificadas não confirmaram a sua presença ou já anunciaram que não irão vir para o Brasil. Diante disso podemos dizer que pelo fato de vocês não conhecerem todos os seus adversários a preparação do paiN Gaming pode ser prejudicada?

paiN Tittu: Eu acredito que não. Nós estamos preparados para esse IEM não nos importando com o time que vier. Fizemos uma preparação intensa, então agora é chegar lá e dar o nosso melhor.

Aproveitando a deixa, você poderia nos falar um pouco sobre a rotina de treinos da sua equipe? Vocês estão jogando apenas no servidor brasileiro, ou estão treinando também no servidor NA?

paiN Tittu: Estamos treinando bastante no servidor NA contra outros times que estão jogando a LCS e também jogamos ranked teams.

Além da premiação em dinheiro as melhores equipes, como bônus, ganham também a oportunidade de disputar o mundial da IEM. Como o evento de São Paulo é o último Desafio Global da IEM VII, esse torneio será a última chance para todas as equipes que almejam disputar o título da liga. Analisando os pontos dados, para uma equipe se classificar para a grande final teria que chegar no mínimo as semifinais. Você acha que uma das (ou ambas) equipes brasileiras consegue se classificar para o evento mundial?

paiN Tittu: Existe possibilidade sim de chegar a final mundial, e é pra isso que nós estamos nos preparando. Acredito que todos estão indo para vencer.

A nível mundial as equipes asiáticas, em especial as sul-coreanas, são aquelas a serem batidas atualmente. Para a IEM SP duas vagas foram reservados a eles, sendo uma para a Coréia do Sul e outra para o restante da Ásia. Sabemos que para ser campeão a equipe não deve temer nenhum oponente, mas para você quais nomes desses dois cenários podem facilitar a vida do paiN rumo ao título?

paiN Tittu: A qualify coreana ainda não aconteceu, mas vamos jogar de igual pra igual com qualquer time, independente de onde forem.

É possível dizer que se as equipes brasileiras realizarem boas campanhas e jogos na IEM, as grandes organizações mundiais, tanto de campeonatos quanto de equipes, e a Riot se interessem ainda mais pelo nosso cenário a ponto de nos convidar ainda mais para eventos internacionais?

paiN Tittu: Eventos mundiais desse porte abrem os olhos e as portas para novas empresas e campeonatos. Um boa campanha de times brasileiros obviamente vai fazer com que a Riot e os times estrangeiros comecem a prestar atenção em nós, que até então não temos nomes em destaque lá fora.

Você é bastante conhecido por utilizar, com extrema eficiência, o Olaf, Renekton e a Riven. Para não sofrer com as famosas estratégias de “counter” você vem treinando com alguns outros campeões? Veremos o Tittu utilizando algo novo na IEM SP?

paiN Tittu: Tenho treinado com outros campeões sim! Não é algo novo mas eu posso dizer que é algo que eu não costumo  usar, esperem pelo IEM que vocês vão ver!

Todo o plantel da paiN Gaming é formado por jogadores experientes, que já estão acostumados a grande competições. Entre eles podemos destacar o Felipe “brTT” Gonçalves, que fez sucesso no 1.6 e também no Dota, participando até de eventos internacionais em ambos os jogos. Você acha que por ter ele na equipe as coisas ficam “mais fáceis”, já que ele já está acostumado com esse tipo de competição?

paiN Tittu: Sem sombas de dúvida. O fato de o brTT ter experiência em campeonatos presenciais ajuda bastante o time porque ele consegue passar segurança pra gente, as vezes nos estamos um pouco ansiosos ai ele vem junta o time fala  aquelas palavras motivadoras que empurra a gente pra frente.

Para finalizar eu gostaria de deixar este espaço reservado para você falar o que quiser

paiN Tittu: Primeiramente gostaria de agradecer a paiN por ter me dado essa oportunidade desde quando eu entrei para o time, ao meu manager Wushu, ao meu time por jogar muuuuuuito eu tenho cada um deles como irmão espero que possamos continuar junto nessa caminhada e cada vez mais conquistar mais e mais titulos, agradecer aos meus amigos de Belém, PandaSensei, Viperh, Toninho e Katyta. E é óbvio quero agradecer minha familia por me apoiar tanto e a minha namorada Rafaela.

 A TEAMPLAY agradece pela entrevista e deseja sorte a equipe da paiN na IEM e em seus futuros torneios.


Comentários